PERGUNTAS FREQUENTES

 
De onde vem às ostras comercializadas pela Fazenda Marinha Paraíso das Ostras?
A espécie comercializada pela Fazenda é a Crassostrea gigas (ostra do pacífico). As sementes são adquiridas junto ao Laboratório de Moluscos Marinhos (LMM) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).
 
Um amigo uma vez comeu ostras e passou mal, isso é verdade?
A ostra é um alimento super saudável e de fácil digestão. Mas, como todo fruto do mar, necessita de cuidados especiais. Deve-se sempre estar atento se as ostras estão em boas condições de consumo. A Fazenda Marinha Paraíso das Ostras têm um rigoroso controle de qualidade. Assim, nossas ostras são SEMPRE retiradas do mar momentos antes de serem entregues aos nossos clientes. 
 
Mas e essa tal de Maré Vermelha?
A maré vermelha nada mais é que uma proliferação de dinoflagelados que ocorre em áreas que tenham abundância de matéria orgânica. É um fenômeno natural que nada tem a ver com fatores antrópicos. Quando há a ocorrência desse fenômeno a comercialização dos moluscos deve ser interrompida. Assim, nós da Fazenda Marinha Paraíso das Ostras monitoramos regularmente a qualidade da água para poder garantir 100% a procedência de nossos produtos. 
  
Como saber se as ostras estão em boas condições para serem consumidas?
Seja para consumo in natura ou cozidas, as ostras devem estar vivas. As ostras com a concha aberta estão mortas e devem ser descartadas. Assim, esteja sempre atento para consumir somente ostras com as conchas fechadas.
 
Quanto tempo as ostras permanecem vivas quando fora d’água?
Após serem retiradas da água, as ostras permanecem vivas por até 3 dias, recebendo o tratamento correto de armazenamento e resfriamento.
 
Como devo conservar as ostras?    
As ostras devem ser mantidas resfriadas a uma temperatura entre 4° e 7° graus (seja na geladeira ou no isopor com gelo). As ostras devem ser colocadas, com a parte mais funda para baixo, isto para evitar a perda de água da concha. Isso porque, as ostras conservam a noção da hora da maré cheia e invariavelmente, naquela hora ela procura abrir, caso ela estiver de cabeça para baixo, ou o lado da tampa para baixo, ela ira perder a água da sua concha e logo morrerá.
 
Posso congelar ostras?
Sim, é possível congelar as ostras por até 3 meses. Apenas deve-se ter cuidado de elas estarem fechadas ao congelá-las. Você perderá um pouco do sabor do molusco, mas não há perigo de consumi-las depois de congeladas.
 
É verdade que a ostra é afrodisíaca? 
Sim, as ostras são ricas em sais e vitaminas, principalmente zinco que esta diretamente relacionada à produção de testosterona. 
Existe uma época do ano melhor para consumir ostras?
Não, pode se consumir ostras em qualquer época. Acontece que durante o verão (período de reprodução) a água esquenta e as ostras liberaram seus gametas na água, ficando “magras”.
 
Existe algum perigo em comer muitas ostras? 
Não. A digestão da ostra é extremamente rápida. Comparando com o leite: 40 minutos para um copo de leite, 45 minutos para uma dúzia de ostras. É uma fantasia dizer que ostra é pesada, ela inclusive chega a ser comparada a maça, que estimula o estômago abrindo o apetite.
 
Qual a melhor forma de consumir as ostras? 
Para aproveitar todas as qualidades terapêuticas, deve-se indiscutivelmente come-las in natura. Há indícios que comer ostras regularmente combate a úlcera, preveni e reduzir problema de osteoporose e ajuda a combater a anemia.
 
Qual o melhor tamanho para comer as ostras? 
 Existem vários tamanhos de ostra no mercado. Cada tamanho é indicado para os consumos específicos. Caso seja para consumo in natura, recomenda-se a ostra Baby; Para gratinar ou servir ao bafo, recomenda-se as ostras Médias; Para preparar pratos onde as ostras serão picadas, uma boa sugestão são as ostras Master. Claro que o preço irá variar de acordo com o tamanho devido ao tempo de cultivo.
 
O que as ostras comem?
As ostras são moluscos bivalves filtradores. Elas funcionam como uma “bomba” fazendo com que a água passe pelo corpo delas ficando as microalgas (alimento microscópico das ostras) retidas.
 
O que representa o certificado SIM?
O SIM (Selo de Inspeção Municipal) é uma garantia da qualidade do  produto. A Fazenda Marinha Paraíso das Ostras está sendo pioneira na obtenção do selo, e, estamos inclusive ajudando a Prefeitura Municipal de Florianópolis a estabelecer as diretrizes do programa. 
 
O que diferencia as ostras da Fazenda Paraíso das Ostras? 
As ostras de nossa Fazenda Marinha são cultivadas e manipuladas em ambiente ideais. Estamos localizados a menos de 1 km do mar aberto, fator preponderante na qualidade final de nosso produto. Temos também um controle total da produção sempre buscando a otimização de nosso processo produtivo.
 
Qual a diferença entre a ostra e a vieira?
Ambas são moluscos bivalves e filtradores, mas trata-se de organismos diferentes com características morfológicas. Assim, a tecnologia de cultivo aplicada é diferente. As vieiras são péctens da família dos pectinídios e são cultivadas em sistemas de fundo enquanto que as ostras são cultivadas na superfície da lámina d’água.
 
Fazenda Marinha Paraí­so das Ostras ROD. Baldicero Filomeno, 20600 • Caieira da Barra do Sul • CEP 88064-002 • Florianópolis/SC
Fone 48 9961.5050 • 8408.5309 • Email: contato@paraisodasostras.com